Sair de Casa dos Pais – O que saber?

Sair de Casa dos Pais O Que Saber

Se está a pensar sair de casa dos seus pais deverá ter algumas cautelas. Tudo será uma novidade e os custos serão expressivos. Ser independente tem consequências que não apenas positivas. Neste artigo vamos alertar para alguns fatores a ter em conta antes da mudança.

O que ganha e o que gasta?

O primeiro passo antes de se decidir por sair de casa passa por saber ao certo qual o seu nível de rendimento, tendo em consideração aquilo que é fixo e o que é variável. Faça contas ao valor fixo e considere o variável como um “acrescento”. Não conte com ele nas suas contas pois poderá não receber esta parcela e isso irá obriga-lo a grandes sacrifícios (ou a ter de pedir dinheiro aos seus pais).

Faça uma almofada financeira

Antes da mudança deverá ter uma almofada financeira para o que der e vier. Em primeiro lugar, estabeleça uma poupança para os imprevistos de modo a garantir que terá uma segurança financeira. De seguida, deverá acautelar os custos de mudança (mesmo que os reduza com ajuda de amigos, terá sempre custos).

Informe-se e procure conselho

Fale com os seus amigos que já vivem sozinhos e veja quais os custos que tem de considerar. Entre água, luz, gás, alimentação… os custos são sempre a somar e muitas vezes só ganhamos noção quando vivemos sozinhos.

Vai partilhar casa?

A partilha de casa é uma ótima forma de reduzir o custo do arrendamento. Tem as suas particularidades mas é uma ótima forma de poupar dinheiro. Em qualquer dos casos, é importante que faça uma pesquisa exaustiva da sua nova casa e que negoceie o preço do arrendamento.

Atenção que é sempre possível renegociar o valor da renda e que nem sempre é necessário um fiador (existem seguros para proteger o senhorio).

Já vive sozinho? Deixe aqui os seus comentários e dicas para quem está a iniciar esse processo.

Pode também ler este artigo no Blogger, Tumblr e Sapo.

Sair de Casa dos Pais – O que saber?

Como Poupar Durante as Férias

Chegaram as Férias!

Como Poupar Durante as Férias

As férias já aí estão. Os portugueses dirigem-se para as praias na esperança de um descanso merecido. Infelizmente, muitos são os que partem para férias com situações financeiras complicadas e por resolver. Outros foram com as suas finanças em ordem. Em breve é o regresso às aulas e a necessidade dos manuais escolares e de limpar as finanças dos excessos do Verão.

 

Cuidado Com as Despesas 

O Verão é uma época propícia a alguns excessos e despesas, por vezes sem grande controlo. Tendemos a pensar que “vamos gastar agora e depois logo se vê”. No entanto, é fundamental manter uma postura de corte de custos e de poupança o que não significa sacrifícios e muito menos que não aproveitamos as férias.

 

Onde Almoçar e Jantar?

Uma das grandes fontes de desperdício nas férias são as refeições. A necessidade de descanso faz-nos desejar algumas refeições fora de casa… e nas férias e com turistas os restaurantes costumam inflacionar preços.

Escolha alojamento que possibilite cozinhar. Se quer relaxar pode sempre fazer o churrasco nas varandas e nos pátios. O fundamental é fugir dos restaurantes e focar-se em refeições em grupo/família, compradas nos supermercados…

 

Evite os Cartões de Crédito

Deixe o cartão de crédito em casa. Os cartões de crédito são verdadeiros perigos nas férias pois possibilitam gastar hoje e pagar dentro de uns dias… ou semanas… ou meses. Se quer perder o controlo financeiro utilize o seu cartão de crédito. Mas se quer ter as finanças pessoais controladas deixe o cartão em casa e não o utilize.

Aliás, esta ferramenta deve apenas ser utilizada em situações em que não temos alternativas e tendo sempre um plano de contingência para pagar a dívida a 100% (e assim evitar o pagamento de juros).

  

Aproveite o Verão e Descanse

É possível aproveitar o Verão sem despesas extra. É possível descansar sem gastar muito dinheiro e até poupar dinheiro para a compra de manuais escolares em Setembro.

O fundamental será fazer o orçamento das férias e não ceder a tentações que aparentam ser inocentes mas que acabam por ser demasiado penalizadoras. E o pior é que voltamos das férias com dívidas e depois precisamos de fazer a compra dos manuais escolares…

 

Como Poupar Durante as Férias

Quer Evitar Uma Penhora?

Quer evitar uma penhora

Temos visto o aumento das penhoras de bens e de contas bancárias. O Estado está mais agressivo na penhora, especialmente depois do aumento de impostos e da redução de salários, que impossibilita muitas famílias de suportar o pagamento de impostos (IMI, Segurança Social e afins). Os bancos também se apressam para serem os primeiros na fila… neste artigo damos algumas dicas para evitar as penhoras.

 

Corte de custos

 Sugerimos que leia as dicas de poupança da Reorganiza e que tenha sempre presente a necessidade de reduzir custos. Seja em créditos, seja em seguros ou em comissões, existe espaço para poupar.

 

Ganhe o controlo sobre o seu dinheiro

 Para saber como poupar dinheiro ou como cortar custos é necessário saber onde gastamos o nosso dinheiro. E isso só é possível com o registo das despesas diárias. No início pode ser trabalhoso mas se criarmos hábitos de registo das despesas facilmente ganhamos a noção do destino que damos ao dinheiro… e com isso vem a poupança!

 

Nunca ignore que tem problemas

 Se não consegue fazer o pagamento dos seus contratos é porque tem problemas. Se atrasa pagamentos ou se tem de fazer pagamentos com recurso ao cartão de crédito… está perto de ter problemas sérios. Estes sinais apontam para a necessidade de atacar o problema de frente. E para tal poderá considerar a necessidade de renegociar os seus contratos.

 

Pague o que conseguir

Se não tiver a possibilidade de pagar a totalidade de uma fatura pague sempre uma parte. o essencial é mostrar ao credor que tem o interesse em pagar. Rapidamente será contactado para encontrar alternativas para conseguir efetuar os seus pagamentos.

 

Considere o crédito consolidado

 A alternativa do crédito consolidado pode ajudá-lo a reduzir as suas prestações mensais para níveis mais comportáveis. Simule a sua prestação e veja o quanto conseguirá poupar, ao mesmo tempo que garante que consegue fazer todos os seus pagamentos.

 

Quais as suas dicas para evitar penhoras? Partilhe connosco!

 

Quer Evitar Uma Penhora?